Entrega dos certificados marca o encerramento do Programa Comunidade Empreende – Nordeste de Amaralina

Ser agente facilitador de transformação social, na busca de soluções inovadoras e sustentáveis voltadas para o desenvolvimento local e melhoria da qualidade de vida, são alguns dos objetivos do Programa

A crença na capacidade das pessoas e comunidades como agentes de mudança de seu próprio destino, esse foi um dos pilares que possibilitou a formação de 51 empreendedores participantes do Programa Comunidade Empreende – Nordeste de Amaralina.

O evento de certificação, realizado na tarde desta terça-feira (19), no auditório do Parque Social, contou com  a presença da subsecretária da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Mila Scarton, do diretor executivo do Instituto Camargo Correa, Kalil Farran, familiares, educadores e colaboradores do Parque Social.

“ Agradeço a todos os envolvidos na realização desse programa que transformou a minha vida e me encheu de possibilidades para trilhar meu caminho. Após a participação no PCE eu me sinto forte, segura, certa do que sou e do que quero para mim e para minha comunidade”, destaca a concluinte do PCE, Daniela Pereira.

O Programa Comunidade Empreende tem o apoio da Prefeitura Municipal do Salvador, onde integra o 8º Eixo – Inclusão Socioeconômica do Programa Salvador 360 e do Instituto Camargo Corrêa, que participou ativamente do Programa, não só como financiador, mas através de visitas, mantendo uma aproximação direta com os empreendedores.

“ É muito gratificante perceber que os participantes do Programa Comunidade Empreende da região do Nordeste de Amaralina saem dessa capacitação com uma clareza do que é um negócio de impacto social e da importância do trabalho em grupo. Estou muito feliz”, comemorou Kalil, diretor executivo do Instituto Camargo Correa.

A subsecretária da SEDUR, Mila Scarton, explica que o PCE faz parte do 8º eixo do Programa Salvador 360, eixo que Integra ações que beneficiam a base da pirâmide de Salvador, foca na dinamização e fortalecimento da economia informal e promove a regularização da atividade econômica.

“ Quero desejar parabéns a todos os concluintes do PCE  e ao Parque Social por essa iniciativa e dizer que a Prefeitura Municipal do Salvador está sempre disponível para apoiar aos concluintes do PCE  no que for possível. Lembrem-se que este é apenas um primeiro passo”, ressaltou Mila.

De acordo com a coordenadora do PCE, Iânia Pereira, para a realização do Programa foi realizado por 3 meses um diagnóstico de linha de base a fim de descobrir o que o bairro do Nordeste de Amaralina tem como destaque.

“Realizamos também uma capacitação empreendedora de 144/horas, distribuídas ao longo de 8 meses, e pudemos perceber a efervescência cultural muito forte na região, o que resultou na formalização e estruturação de projetos e planos de negócios em diversas áreas, como comunicação, cultura e educação, por exemplo”, explica.

“ É com grande satisfação que o Parque Social realiza a entrega dessa certificação.  Acreditamos que é necessário ter um olhar diferenciado para as comunidades e desta forma nos colocamos como um centro de referência na descoberta e na valorização dos seus ativos talentos e potencias com foco no empreendedorismo social e na participação cidadã. A realização do Programa Comunidade Empreende no Nordeste de Amaralina só foi possível porque os empreendedores locais acreditaram na mudança e tiveram comprometimento em todo o processo e isso é muito gratificante”, comemorou a Presidente de Honra do Parque Social, Rosário Magalhães.

Deixe um Comentário