Parque Social realiza encontro de integração com famílias de jovens aprendizes

Os familiares conheceram sobre as atividades e capacitações desenvolvidas pelos jovens empreendedores e participaram de um bate-papo sobre o funcionamento do programa

O Parque Social realizou neste sábado (3) um encontro de integração com as famílias dos jovens aprendizes que atuam nos diversos órgãos da administração direta e indireta da Prefeitura. O evento teve como intuito promover mais aproximação entre pais e responsáveis dos 300 participantes que atualmente integram o projeto Jovem Aprendiz Empreendedor.

Na ocasião, foram apresentados aos convidados as atividades e capacitações desenvolvidas através dessa iniciativa, além de um bate-papo sobre o funcionamento do projeto na cidade. A programação também contou com uma palestra sobre vínculo entre pais e filhos, ministrada pela psicóloga Cleonice Antelo.

O projeto – O Jovem Aprendiz Empreendedor é voltado para adolescentes e jovens com idade de 14 a 22 anos, integrantes da rede pública de ensino regular ou concluintes do ensino médio. Eles são contratados como trabalhadores formais, que recebem capacitação continuada, perfazendo um total de 1.280 horas teórico-práticas, durante 17 meses, além da participação em atividades transversais no sentido de ampliar seu olhar para questões humanitárias e de cidadania.

O projeto é resultado de parceria firmada entre o Parque Social e a Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), para execução do Programa de Aprendizagem Profissional no Município do Salvador, em observância a Lei Municipal nº 9.376/2018, aprovada pela Câmara Municipal em 2018, tornando-se política pública.

Fiscalizado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Bahia (SRTE-BA), o Jovem Aprendiz Empreendedor  proporciona aos jovens a inserção no mercado de trabalho, respeitando sua condição de pessoa em desenvolvimento, formando mão de obra qualificada e ciente dos seus direitos, além de contribuir com a redução da evasão escolar, dos indicadores de violência e o aumento da renda familiar.

TEXTO: SECOM

Deixe um Comentário