Agentes da Educação participam de projeto escolar que valoriza a cultura popular

Projeto trabalha lei 11.645 que estabelece a obrigatoriedade da temática “História e cultura afro-brasileira e indígena na rede de ensino

As manifestações culturais brasileiras e indígenas como o samba de roda, frevo, forró, bumba meu boi, capoeira e carnaval foram apresentadas na última sexta-feira (30) por alunos da Escola Municipal Afrânio Peixoto. A ação é parte integrante do Projeto A’Gosto da Cultura Popular que é realizado na unidade escolar com o apoio dos agentes da educação, e este ano teve como tema: Mercados e Feiras-Livres.

O projeto propõe que as atividades pedagógicas, em todos os segmentos da escola, sejam relacionadas às variadas formas de cultura popular buscando apresentar as inúmeras contribuições dos povos formadores do Brasil, sobretudo dos africanos e índios e suas diversas manifestações culturais.

Os alunos, com o apoio das educadoras e das agentes da educação, participaram de tudo, desde a arrumação da área física da escola às pesquisas, leitura e produção escrita de textos da literatura popular, brincadeiras e cantigas antigas, teatro de bonecos, simulação de festas populares, apresentação de músicas e danças, exposição de artesanatos, oficinas, festival gastronômico de comidas típicas, cartazes com ditos populares, entre outros.

Emocionada, a agente da educação Leila Souza não conseguiu conter as lágrimas ao assistir as apresentações. “ Estou muito feliz, pois eles se empenharam bastante para que tudo saísse perfeito e conseguiram. Me sinto muito orgulhosa pela realização deles”, destacou.

A gestora da escola, Rilza Chaves, que planejou e executou o projeto com o intuito de despertar o conhecimento para as variadas formas das manifestações culturais brasileiras destaca a importância do Projeto e a participação das agentes.

“O objetivo principal é promover atividades no âmbito escolar que propiciem aos envolvidos o desenvolvimento da noção de pertencimento social e o reconhecimento da existência da pluralidade cultural brasileira. Tudo isso só foi possível porque contamos com o apoio das agentes da educação. Eu diria que elas são os nossos braços ”, explica.

Projetos como esses cumprem com o propósito de promover integração entre a escola, família e comunidade, trabalha temas relevantes para o desenvolvimento escolar dos alunos e temas transversais ligados nas questões humanitárias , éticas e de cidadania.

Deixe um Comentário